Turismo

40 municípios de MS participam de treinamento do novo Sistema de Classificação Turística

Por Portal do MS 02 SET 2019 - 17h15min
Bonito/Serra da Bodoquena está inclusa no Mapa de 2019. Bonito/Serra da Bodoquena está inclusa no Mapa de 2019. Foto: Divulgação

Na última semana se agosto, em que o Ministério do Turismo apresentou o atual Mapa do Turismo Brasileiro, a Fundação de Turismo de MS convidou os gestores de turismo dos 79 municípios do estado para o lançamento da Ficha do Produto Turístico e para a apresentação da 4ª fase do Programa de Classificação Turística dos Municípios de Mato Grosso do Sul. A reunião aconteceu na sexta-feira (30), no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.

Na ocasião foi apresentado o novo Sistema de Classificação Turística online e, segundo o diretor de Desenvolvimento do Turismo e Mercado da Fundtur-MS, Geancarlo Merigui, todos os 79 municípios do estado podem utilizar a ferramenta. 

“O Sistema de Classificação Turística faz parte o Programa de Classificação e foi alinhado com o Mapa do Turismo Brasileiro. Portanto, o município que participar desse sistema, estando ele em qualquer fase da classificação turística (semear, nascer, frutificar ou colher) terá oportunidade de ter uma visão geral de seu desenvolvimento e, então, a possibilidade de se ajustar para a próxima atualização do mapa, que será feita em 2021”, explica.

Mapa do Turismo Brasileiro

Atlântico Supercenter 20 e 21 de novembro - 6

O Ministério do Turismo divulgou no Diário Oficial da União (DOU), o novo Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021. O mapa é um instrumento fundamental para que o MTur e os órgãos estaduais do turismo possam direcionar ações que desenvolvam o setor e para que haja mais eficiência na distribuição dos recursos.

Em Mato Grosso do Sul são 42 os municípios inseridos no mapa divulgado pelo MTur. Para Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, este é um bom resultado. “Mato Grosso do Sul tem hoje 42 municípios no Mapa do Turismo Brasileiro e, na nossa avaliação, é um resultado positivo mesmo com a diminuição em relação a 2017.  Os municípios que não atenderam aos critérios do Ministério do Turismo e não estão presentes este ano, nos sinalizam que ainda não estão prontos para compor o Mapa ou que necessitam de melhor organização para atender os critérios obrigatórios. A estratégia é trabalharmos, com foco, os destinos que realmente têm condições de oferecer produtos turísticos e não pulverizar ações. Assim teremos mais resultados e um mapa turístico real do estado”.

Entre os benefícios do Mapa do Turismo estão a categorização dos municípios turísticos, que vai de “A” a “E”. Essa classificação é um instrumento de acompanhamento do desempenho das economias turísticas locais. Além disso, ele subsidia a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística.

O novo Mapa do Turismo está disponível para consulta no site www.mapa.turismo.gov.br e conta ainda com a emissão de certificado digital para os municípios que o compõem. A certificação é uma maneira de comprovar que o município está inserido no Mapa e faz parte do rol de 2.694 destinos brasileiros que trabalham o turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Casa do Criador - Vacinação de Aftosa
FecharAbrir