Manoel Afonso

Covid-19: Assusta candidatos, intimida eleitores!

Por dothCom Consultoria Digital 31 JUL 2020 - 09h48min

DOSE DUPLA: ‘Cautela e caldo de galinha...’. O ditado precisa ser seguido nestas eleições. Primeiro - é que os eventuais pretendentes portadores de algum tipo de risco de contrair o Covid-19 devam desistir da candidatura em caráter preventivo pelo ambiente natural de contato que se forma, principalmente nas cidades do interior. Segundo – é que muitos eleitores com idade ( ou não) superior aos 70 anos deixem de comparecer às urnas temendo os riscos de contrair o vírus ao longo do percurso , nas aglomerações, filas, sala da seção ou no contato com o dedo com a urna eletrônica. 

VEJA BEM! Independentemente do índice da evolução da pandemia, do número de infectados e de óbitos na comunidade do eleitor, o aspecto psicológico acabará sendo o fator relevante de influência. O eleitor irá pesar os riscos de ganhos e perdas (da própria vida) na decisão de ir às urnas. Situação inédita. Para o eleitor o desafio: votar ou viver? Para o candidato a escolha; o poder ou a vida? O medo ainda estará no ar. Seria o caso de questionar, por exemplo: Valdenir Machado (PSDB), aos 72 anos, diagnosticado com o Covid-19 teria a mesma disposição de disputar a prefeitura de Dourados? 
 
À PROPÓSITO: “( ) Diante desse quadro, há quem afirme que haverá favorecimento de quem já está no poder. É aquela história: não tem tu, vai tu mesmo... Tudo indica que será isso mesmo. Mas, porém, todavia, contudo...Essa é a lógica: não se pode pensar em lógica. Mas será que 2020 haverá alguma normalidade racionalista imperativa? Não se sabe. Na minha avaliação, eu guardaria o salto alto no armário, colocaria as barbas de molho, vestiria as sandalinhas da humildade e pediria que os professores de deus falassem menos...” ( Dante Filho – jornalista ) 
 
BISPOS: “Discurso de Bolsonaro não é ético e governo se baseia em ‘economia que mata’, diz carta de 152 bispos brasileiros’ (Mônica Bergamo,26/70). Com todo o respeito aos católicos, mas alguém viu os senhores fazerem algo de peso para ajudar os mais necessitados, os pobres dos morros e favelas, os vulneráveis nos asilos, os doentes pobres? Houve dinheiro para comprar respiradores, remédios, luvas e máscaras para quem necessita? Ora, estou cansada de hipocrisias religiosas e políticas. Basta”. Carta da leitora Marly P. Leite (Ubatuba,SP), na Folha de São Paulo, em 27/07/2020). 
 
SEM PAIXÕES: Não reclamo do valor que paguei para visitar o Museu do Vaticano. Num cálculo superficial da fatura diária conclui: Ah! se a Igreja destinasse parte desse lucro às causas sociais! A exemplo de outras seitas, ela só se prende ao discurso crítico dos problemas sociais, mas sem atitudes efetivas. Agora, a Igreja ataca o Bolsonaro, mas silenciou diante da corrupção petista e na tragédia de Mariana. É como se o desvio de dinheiro não prejudicasse os pobres. Omissão imperdoável nesta pandemia, como em outras tragédias que sangraram o Brasil e a humanidade ao longo da história. Amém! 
 
1-DA ASSEMBLEIA: Deputado Antônio Vaz (Republicanos): Ativo na audiência sob o Kit-Covid-19 junto com vários profissionais da saúde; Quer a distribuição do Kit-Covid à população de MS. Deputado Lucas de Lima (Solidariedade): Participou das ações legislativas no 1º semestre: 63 sessões, aprovados 24 projetos de lei, 43 decretos legislativos em 219 votações. Deputado Evander Vendramini (PP): Tem reiterado e acompanha as ações no combate aos incêndios no Pantanal; ainda pediu ao Governo Estadual a reforma de duas quadras esportivas em Corumbá. 
 
INOCENTES: O Congresso não é abrigo de ingênuos. Ninguém chegou lá por acaso. As articulações na Câmara apontam uma disputa férrea pelo poder da Casa e por tabela na sucessão do Planalto. Anote: o PT tem 53 deputados; PSL 41; PP 40; PL 39; PSD 37; MDB 34; PSDB 32; PSB 30; PDT 28, DEM 28; SD14; Podemos 14; PTB 12; PROS 10; PSOL10; PSC 9; PC do B 8; Cidadania 8; Novo 8; Avante 7; Patriota 5; PV 4; Rede 1. São 6 partidos na oposição com 130 parlamentares; já 18 siglas com 78 integrantes são ‘independentes’ ; 330 deputados (devotos de São F. de Assis) que votam com o Governo ocasionalmente. 
 
ESTRATÉGIAS: Aguarda-se os próximos capítulos após a saída do DEM e MDB do ‘blocão’( 252 deputados) onde restam Pl, PP, PSD,Solidariedade, PTB, PRÓS, Avante. Após falhas de articulação do Planalto, Rodrigo Maia (DEM) está forte para influenciar na eleição do futuro presidente da Câmara. O deputado Baleia Rossi do MDB paulista é favorito com o apoio de Maia. Por consequência, a composição da mesa diretora ficaria em mãos hábeis com quem Bolsonaro teria que negociar em 2021, ano que antecede as eleições, inclusive quanto a um eventual impeachment presidencial. Ficaria amarrado. 
 
MIRANTE: Essa manobra desemboca na candidatura do governador João Dória (PSDB) ao Planalto em 2002 com apoio do bloco de Rodrigo Maia e do MDB. Também passa pela eleição da prefeitura paulistana. Bruno Covas (PSDB) tentará a reeleição, mas há riscos: ele luta contra um câncer e o nome do candidato a vice pode pesar. O MDB filiou José L. Datena para a empreitada. E lembro; o atual vice de João Dória é Rodrigo Garcia (DEM),ex-deputado estadual (região de Tanabi). A eventual derrota de Covas para Marcio França (PSB), derrotado por Dória em 2018, significaria o fim do sonho do governador paulista em chegar ao Planalto. Entendeu a estratégia? 
 
2-DA ASSEMBLEIA: Deputado Lídio Lopes (Patriota): Empenhou-se na destinação de mais de R$20 milhões aos fundos municipais de saúde e o desempenho da Casa na decretação de ‘calamidade pública’ em 45 cidades. Deputado Neno Razuk (PTB): Sancionada sua lei incluindo o nome da mulher nas contas do casal relativas a água, luz, etc. Deputado Capitão Contar (PSL): Promoveu audiência pública para debater o ‘Kit Covid’; pediu a anulação do reajuste da tarifa de energia elétrica devido a crise social; Deputado José C. Barbosa (DEM): Sua ação resultou na garantia através de decisão judicial do fornecimento de água aos indígenas de Dourados; Pediu a doação de 10 viaturas novas à Polícia Militar de Dourados . 
 
‘POLÍTICA VELHA’: Continua presente no Congresso, Assembleias e Câmaras. As alianças em nome da ‘governabilidade’ demostram isso. Por exemplo: no Governo de Fernando H. Cardoso (PSDB), o PFL (atual DEM) foi o parceiro. O presidente Lula (PT) abraçou o MDB de Sarney ( líder da oligarquia e coronelismo) com assento em ministérios e órgãos. Já Dilma Roussef (PT) nem disfarçou com Michel Temer (MDB) como vice presidente. Agora, ouço críticas do reduto emedebista contra a articulação de Bolsonaro, taxando-o de praticante da ‘velha política’. Os discípulos de Sarney; alguns já estiveram ou ainda estão presos por corrupção. Não mudam e estão por aí. 
 
CARTEIRADA: Uma ‘cultura’ que sobrevive ao longo do tempo. Quem deveria ser referência é mau exemplo. O episódio do desembargador que não aceitou ser multado pelo guarda municipal, humilhando-o, é apenas mais um. Aposto; em algum lugar do país estará ocorrendo um tipo abuso. O caso só ganhou destaque porque foi gravado pelo celular. Mas daí imaginar que o desembargador será punido é inocência pura. Pelo que vemos nas altas cortes da justiça - não se deve esperar muita coisa. Sem hipocrisia! Fico imaginando: O que um juiz inglês, por exemplo, pensaria deste seu ‘colega’? 
 
INQUIETUDE: Não faltam na mídia publicações abordando a pandemia do Covid-19. Elas se baseiam em pesquisas, artigos de especialistas e teses que saem da ciência e adentram a religiosidade. Mas no fundo, todos querem sobreviver. É uma espécie de gincana onde cada um precisa fazer sua parte para ter reais chances de se sair bem. Pelo que vemos aqui na capital, falta conscientização das pessoas. Talvez só com a morte de um vizinho, amigo ou parente, haja mudança de postura. Eu disse talvez! 
 
PLIM... PLIM!: A crise atual na Rede Globo não é consequência exclusiva desta pandemia. As demissões milionárias e o corte de despesas, ( antes banais) começaram no final de 2019. Evidente, as verbas generosas do Governo Federal e as benesses de crédito que usufruía formavam ‘binômio formidável’ para os cofres da emissora. O festival de exclusividade ‘global’ começou a ruir com a Medida Provisória sobre os direitos de transmissão das partidas de futebol. O temor é que o ex-jogador Casagrande, travestido agora de analista político, acabe ocupando a bancada do JN. Aí seria demais! 
 
3-DA ASSEMBLEIA: Deputado Marçal Filho (PSDB): Pede maior rigor no monitoramento de pacientes com Covid-19, inclusive para aqueles que estão em casa. Comemora a nomeação dos 253 agentes da Agepen. Deputado José Teixeira (DEM): Após sugerir o exame Covid-10 nos funcionários, determinou a desinfecção do prédio da A. Legislativa. Deputado Gerson Claro (PP): Ligado ao ensino elogia a aprovação do. Visitou o hospital e a APAE de Sidrolândia que receberam recursos de suas emendas parlamentares. 
 
LEMBRADO: Numa ‘live’ recente com Felipe Neto, o ministro Luiz Barroso do Supremo Tribunal Federal, ao discorrer sobre sua vida acadêmica acabou por citar o deputado federal Fabio Trad (PSD) como exemplo único dentre seus ex-alunos de faculdade que entraram para a política. O ministro elogiou a conduta do parlamentar e conclamou que outros seguissem seu exemplo. Muito bom mesmo. 
 
ANSIEDADE & SOLIDÃO: “ A mídia fica em uma saia justa. Ela tem de informar. Ao mesmo tempo, sabe que o receptor é mórbido. Ele fica com medo, mas se interessa. Quanto mais você vive, mais ansioso fica na tentativa de encontrar sentido para a vida. Vivemos bastante, e ao longo da vida vamos cada vez mais nos aprofundando nesse jogo que envolve a pressão pelo sucesso. Vamos nos isolando. Nós vivemos a epidemia de solidão. Pessoas de várias idades e gerações afetadas. Um exemplo real de agora: o quando cada um de nós já leu sobre imunização, medicamentos e sintomas. É tanta informação disponível.. Imagina o nível de ansiedade.” (Luiz Felipe Pondé) 
 
 
AMPLA VISÃO
ORAL SIN MOBILE

Sobre o Autor

dothCom Consultoria Digital

O advogado Manoel Afonso é reconhecidamente, um dos principais colunistas políticos do Estado de Mato Grosso do Sul. Também é comentarista do Jornal da Rede Record-MS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FecharAbrir
Fale com a redação